2.355 views

Sobre Dízimos e Ofertas

Em 9 de setembro de 2010, em Cristianismo, por Carlos Portella

Muitos questionam a respeito de dízimos e ofertas, dizendo que no Novo Testamento (Nova Aliança com Cristo) não é mencionado a prática da entrega de dízimos, apenas ofertas voluntárias, segundo o que puder, conforme 1 Corintios 16; 1-2.

Alguns dizem inclusive que a entrega de dízimos, se caracteriza lei mosaica, pois Abraão dizimou uma única vez e ainda assim, o que não era dele, mas despojos dos mortos.

Realmente os cristãos do primeiro século não falaram em “Dízimo”, mas eles praticavam uma partilha de bens que era muito superior do dízimo. Basta prestar atenção no que diz o livro Atos dos Apóstolos:

“E todos que tinham fé viviam unidos, tendo todos os bens em comum. Vendiam as propriedades e os bens e dividiam com todos, segundo a necessidade de cada um” (Atos 2,44-45).

“A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava sua propriedade o que possuía. Tudo entre eles era comum… Não havia entre eles indigentes. Os proprietários de campos ou casas vendiam e iam depositar o preço do vendido aos pés dos apóstolos. Repartia-se, então, a cada um segundo a sua necessidade” (Atos 4,32-36).

Desta forma, percebemos nas escrituras, que após a vinda e ressurreição de Cristo, a Fé dos cristãos primitivos incluía uma partilha de bens que era muito maior do que entregar a décima parte do que ganhavam. Consistia em partilhar TUDO o que fosse necessário para não haver indigentes ou necessitados e para sustentar a comunidade em que viviam.

Eles acreditavam que com a Ressurreição de Jesus, tinha começado o mundo novo. E este mundo novo era viver na verdadeira fraternidade, partilha de bens e cuidado carinhoso pelos mais fracos e necessitados.

Dizimar, ou seja “devolver a Deus, a décima parte do que recebemos” não é coisa feia, pois esta prática está na palavra de Deus, não importa que no antigo testamento, e a palavra de Deus é a verdade 2CO 13:8.

Veja o que Deus fala a respeito do dízimo em Malaquias 3; 8-10:

8 Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas.

9 Vós sois amaldiçoados com a maldição; porque a mim me roubais, sim, vós, esta nação toda.

10 Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que dela vos advenha a maior abastança.

11 Também por amor de vós reprovarei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; nem a vossa vide no campo lançará o seu fruto antes do tempo, diz o Senhor dos exércitos.

12 E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o Senhor dos Exércitos.

O Dízimo representa 10% dos seus ganhos, que serão devolvidos para a obra de Deus, portanto se você ganha R$ 10,00, o dízimo será R$ 1,00. Se você não ganha nada, o dízimo não será nada.

O Dízimo é a única forma que Deus tem, de repreender o devorador. Pense em Deus como seu sócio, ele te abençoa e te livra do “devorador” (espírito maligno que rouba ou não faz render as coisas que você conquista). Ao final da jornada, Deus te abençoou e você devolve ao teu sócio a parte de 10% (ínfimo até diante de tal graça) que pertence à Ele.

E qual a diferença entre Dízimo e Oferta?

Oferta é a atitude de Fé que você tem para com a obra de Deus, na qual Ele mesmo honra e a multiplica. Deus somente a considera se você está a fazendo de todo o seu coração.

Não faça oferta a Deus se você tem mágoa ou dívidas com alguém. Você deve antes perdoar sinceramente a quem estiver magoado e honrar suas dívidas. Deus não aceitará sua oferta antes disso, conforme está escrito em Mateus 5, 24:

23 Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,

24 deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta

Estas palavras não são minhas, estão escritas na Bíblia. A palavra de Deus é integra, ou você crê ou você não crê. Não há meio termo.

Para complemento, leia outro post “O Dízimo é válido nos dias de hoje?”

“No que diz respeito ao desempenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem-feita ou não faz.” (Ayrton Senna)

Tagged com: 

Responder

Powered by sweetCaptcha