1.802 views

Não será frustrada a tua esperança!

Em 10 de dezembro de 2010, em Cristianismo, por Carlos Portella

Vivemos num mundo sem esperança. As pessoas sem Deus não sabem de onde vieram e para onde vão. Não sabem em quem devem confiar. Hoje em dia, em todos os seguimentos da sociedade, há uma carência enorme de líderes que sejam transparentes, honestos e eficientes. As pessoas já não conseguem mais confiar nas autoridades que comandam a nação por causa da corrupção e do abuso do poder que se instalou e insiste em não ir embora. Os ídolos ou ícones dos jovens que influenciam suas mentes são pessoas afundadas nas drogas, na libertinagem, na prostituição, e que vivem uma vida familiar totalmente destruída e destituída dos padrões estabelecidos por Deus.

Todavia, nesse mundo em trevas ainda brilha uma luz: A esperança do crente. Somente o crente em Jesus conhece a verdadeira esperança. Isso porque Jesus habita em nós pelo Espírito Santo. Por isso Paulo também diz que Jesus Cristo em nós é a esperança da glória (Cl 1:27).

Mas, triste coisa é quando o crente, sendo um filho de Deus, se esquece da sua bendita esperança porque alguma coisa na sua vida não aconteceu como ele gostaria. E quando isso acontece, alguns deixam de olhar para as coisas que Deus tem para lhes oferecer e começam a reparar nas coisas que o mundo em trevas tem para lhes dar. O resultado disso é a inveja pela vida que levam os pecadores.

Por esta razão, Deus em Provérbios 23:17 e 18 nos diz assim: “Não tenha o teu coração inveja dos pecadores; antes, no temor do SENHOR perseverarás todo dia. Porque deveras haverá bom futuro; não será frustrada a tua esperança”.

“Não tenha o teu coração inveja dos pecadores…”. Muitos se lamentam por observarem que, não obstante servirem a Deus, ainda assim passam por adversidades, ao passo que há pessoas que prosperam, mas vivem no pecado. Olhar a vida dessa forma é ter uma visão limitada da vida com Deus. O salmista diz qual será o fim daqueles que desprezam a Deus: “Os ímpios… são… como a palha que o vento dispersa. Por isso os perversos não prevalecerão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. Pois o Senhor conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios perecerá” (Sl 1:4-6).

Há cristão entrando em parafuso, vivendo uma confusão mental porque não entende essas coisas, pois sua visão espiritual de vida com Deus é totalmente equivocada. O filho de Deus cai em pecado quando sente inveja da aparente prosperidade dos pecadores. Diz o texto em Provérbios que é o nosso “coração” que não deve invejar os pecadores. Jesus nos ensina que é do coração que procede todo pecado que alguém pode cometer.

Portanto, não devemos ter no nosso coração inveja dos pecadores. A aparente prosperidade deles não se compara com aquilo que somos e temos em Cristo, e com aquilo que ainda seremos e teremos nas moradas celestiais. Tudo isso porque temos uma aliança com Deus por meio de Jesus Cristo o nosso Senhor.

“… antes no temor do Senhor perseverarás todo dia”. “Antes…”. Essa palavra demonstra que ao contrário de desejarmos o mundo quando passamos por aflição, devemos agir e sentir de uma forma totalmente oposta. Temos que perseverar todos os dias no temor do Senhor. Temer o Senhor significa honrá-lo, obedecê-lo reverentemente. Na prática, significa viver uma vida separada para Deus. Significa viver em santidade. Fomos chamados para sermos santos, pois agora pertencemos exclusivamente ao Senhor.

Quando enfrentamos as lutas da vida não devemos e não precisamos invejar os pecadores: o mundo de pecado em que vivem, o seu estilo de vida, seus valores, seus princípios destituídos da verdade e da vontade Deus. Pelo contrário, no meio da batalha devemos temer ao Senhor. Como? Perseverantemente. Quando? Todos os dias.

E o que acontece conosco quando ao invés de sentir inveja dos pecadores, tememos e obedecemos a Deus? O próprio Deus responde no texto de Provérbios:

“Porque deveras haverá bom futuro…”. Quando tememos a Deus, abandonando o pecado e obedecendo a sua Palavra, estamos fazendo uma semeadura de benção em nossa vida. Por isso diz o apóstolo Paulo: “… aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne, da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito, do Espírito colherá vida eterna. E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos” (Gl 6:7-9).

Semeie ódio e colherá ódio. Semeie inveja e colherá inveja. Semeie a falta de perdão e não será perdoado. Semeie a intriga e colherá a intriga. Semeie o pecado e colherá a morte.

Mas, semeie o amor e colherá amor. Semeie a paz e colherá a paz. Semeie carinho e colherá carinho. Semeie afeto e colherá afeto. Semeie o perdão e colherá perdão. Semeie misericórdia e colherá misericórdia. Semeie graça e colherá graça. Se essas são as semeaduras da tua vida, Deus manda te dizer: haverá bom futuro para você.

Não deixe se abater diante da luta: haverá bom futuro para você. Tenha esperança! Por isso a Palavra de Deus continua a te dizer: “… não será frustrada a tua esperança”.

Quantas pessoas estão agora mesmo desesperançadas? Há pessoas que sempre sonharam com um projeto profissional, ou de entrar numa universidade. Reuniram forças e dinheiro, mas tudo acabou dando errado. Para outros, não tiveram nem a oportunidade de errar porque nem mesmo conseguiram começar.

Mas Deus lhes diz: “… não será frustrada a tua esperança!”.

Há pessoas chamadas por Deus que já foram tremendamente usadas pelo Espírito Santo, mas porque se frustraram com os homens, deixaram de ser um instrumento nas mãos do Senhor. Alguns destes já até caíram em pecado e estão no mundo. Outros, embora continuem no meio do povo de Deus estão definhando espiritualmente. Acreditam que Deus não as ama mais e que não quer mais usá-los porque fracassaram ministerialmente. O profeta Elias pensou a mesma coisa…

Mas Deus lhes diz: “… não será frustrada a tua esperança!”.

Há jovens que já tiveram grandes desilusões na vida sentimental.  Alguns chegam a acreditar que nunca conseguirão amar, se sentir amados e dar amor, pois os seus namoros sempre foram impuros, confusos ou deram em nada. Alguns pensam até em se conformar em ficarem sozinhos para sempre.

Mas Deus lhes diz: “… não será frustrada a tua esperança!”.

Há pessoas casadas que estão enfrentando grandes lutas no casamento. Não há mais carinho, respeito, amizade, afeto, comunhão, diálogo. Há lugar somente para as brigas, desconfianças, desrespeito e ciúmes. A vida sexual está em baixa. Alguns até acreditam que seu casamento já não tem mais jeito. Estão começando a pensar que com outra pessoa seriam mais felizes. Aí surge o perigo do adultério, pois o diabo não brinca em serviço.

Mas Deus lhes diz: “… não será frustrada a tua esperança!”.

Quem sabe, você que está lendo estas palavras acabou de sair de um divórcio, de uma separação traumática e dolorosa. Você foi traído(a), abandonado(a) ou trocado(a) por outra pessoa. O seu casamento se acabou e agora você acredita que não poderá mais ser feliz.

Mas Deus lhe diz: “… não será frustrada a tua esperança!”.

Você tem lutado contra um pecado, contra uma fraqueza de sua carne. Arrependido, já pediu várias vezes perdão para Deus. Mas você não consegue vencer esse pecado, e volta a pecar de novo. Você já até pensou em desistir, se entregar de uma vez ao pecado, ou arrumar justificativas para o pecado. Mas no fundo sabe que um pecado é sempre um pecado e não pode ser racionalizado. Por isso, vive atormentado pelo sentimento de culpa e de medo, porque quer fazer a vontade de Deus.

Mas Deus lhe diz: “… não será frustrada a tua esperança!”.

Em todos esses casos alguns são tentados a sentir inveja dos pecadores e a imitá-los em suas atitudes. São tentados a desistir de tudo.

Mas Deus lhes diz: “Persevere no temor do Senhor, porque haverá bom futuro para você e não será frustrada a tua esperança!”.

Fonte: blog do Pr. Marcelo Rodrigues: http://prmarcelorodrigues.blogspot.com/

Tagged com: 

Responder

Powered by sweetCaptcha